/** * @package T3 Blank * @copyright Copyright (C) 2005 - 2012 Open Source Matters, Inc. All rights reserved. * @license GNU General Public License version 2 or later; see LICENSE.txt */ defined('_JEXEC') or die; ?>

Impressões

O blog da ANconsulting

Quem vai prevalecer? A pequena, a média ou a grande empresa gráfica? Ou você?

Voltamos a postar nossos artigos publicados em diferentes revistas e portais desde o ano passado.Acompanhe.

revista Abigraf 284 - set. 2016

No meio de agosto um discreto anuncio, publicado no portal da revista Exame, anunciava que o  Grupo Abril e a Log & Print fecharam acordo para a fusão dos seus negócios gráficos, operação ainda sujeita à assinatura dos documentos definitivos.. Nenhum comentário adicional se seguiu ao anúncio e pegou a muitos do meio gráfico de surpresa.

Na realidade não chega a ser uma real surpresa para quem acompanha com profundidade o setor. De um lado a Abril, em seu processo de reestruturação, por mais de uma vez já havia dado sinais de uma busca de solução para seu parque gráfico em razão seu total foco na geração de conteúdo. Por outro, os acionistas da gráfica de Vinhedo (SP), com seu apetite para negócios de há muito conhecido.

Essa consolidação de negócios também acompanha o que há muito se vê nos grandes centros gráficos mundiais. Nos Estados Unidos, por exemplo, a redução de mais de 30% do número de empresas gráficas nos últimos 10 anos se deve, não só pelo fechamento de empresas, mas, em grande parte, pela concentração de negócios em um número menor de grandes empresas.

Duas são as razões básicas que levam a essa consolidação.  A oriunda da diminuição do mercado e redução de margens levando empresas a buscarem maior participação de mercado e redução de custos fixos pelo aumento da capacidade produtiva e redução de custos de gestão, sem dúvida é a de maior impulso hoje em dia. A consolidação de negócios levada pelos clientes é a segunda maior razão. Geralmente se dá através do atendimento de clientes globais dentro de requisitos estabelecidos pelas suas matrizes onde os clientes atraem seus fornecedores internacionais juntos com sua própria expansão. Em um mundo globalizado é um movimento natural e crescente.

Não é, claro, um fato novo no Brasil. Todos os mercados gráficos que apresentam volume são atrativos, em especial para grupos estrangeiros. Ondas de aquisição já passaram pelas áreas de embalagens e rótulos como o grupo Bemis e Toga, a CCL e vários outras. A antiga área de formulários, em seu auge, tinha a competição internacional da Moore e Interprint. O segmento editorial de há muito tem a Donnelley, a Quad Graphics assim como já teve a Quebecor.  Assim como na cadeia produtiva do setor cujos fornecedores de há muito tem o domínio de empresas internacionais cuja forma de entrada se deu pela compra de empresas locais, da mesma forma como ocorreu com clientes gráficos como, por exemplo, as grandes editoras internacionais. O mote dessas aquisições foi o tamanho do mercado brasileiro e as perspectivas de crescimento.

A consolidação de negócios entre empresas gráficas de grande porte no Brasil, como no caso da Abril, é sem duvida um novo capítulo. De há muito se fala da necessidade  da contração da oferta em vários dos seguimentos gráficos para adequação à demanda, mas poucos movimentos mais significativos são vistos, muito em função das dificuldades de empresas com base familiar e muito arraigadas ao negócio. Poderia ser um indicativo de que esse processo vai se acentuar no Brasil? Talvez sim, mas dependerá da questão econômica nos próximos meses.

Seja como for, uma questão frequentemente levantada é sobre onde a tendência de consolidação de negócios pode levar. O que deve predominar? Grandes, pequenas ou média empresas?

Pelo que se vê no mercado norte-americano e se ele pode servir de parâmetro, há sim uma concentração de negócios nos grandes grupos gráficos, há uma diminuição da quantidade de empresas independente do porte, mas não há a eliminação da pequena empresa, da pequena gráfica. Ainda mais se considerarmos as novas ofertas gráficas relacionadas a impressão funcional nos mais variados tipos de suporte e material.  Por certo que empresas desse porte também têm que adaptar às novas demandas de mercado e as novas maneiras como os consumidores estão buscando o material impresso.

Temos que entender que, na realidade, ninguém compra impressão. Os consumidores e as empresas compram o que a impressão faz bem em relação a outros produtos e serviços que possam fornecer os mesmo resultados. A impressão, ou o material impresso ainda se sobressai no que se refere a relevância, credibilidade, permanência e sensibilidade. Imprimimos e seguiremos imprimindo o que é relevante, até porque o material impresso tem permanência,  não é verdade? Afinal ainda podemos tocar nas bíblias impressas por Gutemberg, mas talvez nem possamos acessar arquivos digitais de três anos atrás. Ainda cremos mais no que lemos no físico do que no digital, em muitos casos, sem contar que muitos estudantes têm regressado aos livros de papel por sua concentração de leitura, ao contrário da leitura em aparatos digitais. Por fim a questão sensorial onde o tato, o olfato e, em especial, o visual ainda são infinitamente superiores ao digital. Se é que existem. Nem conto a questão de proteção e comunicação sobre os produtos proporcionadas pelas embalagens, ainda não substituídos pelo digital. A menos que as impressoras 3D do futuro nos permitam fazer tudo em casa...

Nesse mundo em transformação, a questão é que independente do porte da empresa,  precisamos saber nos comunicar com nossos possíveis clientes. Uma parte da redução do uso de materiais impressos se dá porque novas gerações de criadores, marqueteiros, publicitários e outros agentes nem tem levado a impressão em conta. O interessante é que quando entram em contato com o que se pode fazer com o material impresso dentro do complexo e absurdamente fragmentado mundo da comunicação de hoje, ficam entusiasmados. Foi um pouco o que se viu na última drupa, por exemplo, quando houve diversas manifestações de criativos e de pessoal de marketing no sentido de mostrar a importância que a impressão tem no sentido de atrair o cliente para o looping da comunicação ou mesmo de toca-lo no momento certo, com a mensagem certa e com a comunicação adequada. Fez parte da sensação sentida na sensação sentida na feira sobre o real posicionamento da impressão no mundo de hoje, ao contrário do cenário mais pessimista de quatro anos atrás.

A volta dos catálogos impressos das grandes cadeias de lojas norte-americanas nestes últimos dois anos é um exemplo real dessa história. Revigorados, adequados ao perfil dos clientes, customizados, envolventes e interativos, dando maior tempo e maior proximidade ao cliente para  sua decisão e repostas através dos sites online.

Dessa forma, ilusão pensar que a sobrevivência neste mercado virá em função do porte da empresa, mas, sim, da adequação das empresas a essa nova dinâmica e a essa novas exigências que nós mesmo como consumidores buscamos: rapidez, atendimento personalizado, melhor custo benefício, experiência positiva e atenção. Muita atenção ao que eu quero, como quero, quando quero e no preço que posso pagar.

Essa adaptação pode ser aparentemente mais fácil nas grandes empresas pelo maior acesso as novas tecnologias. Por outro lado empresas menores, startups e empresários sem ramificações anteriores no setor e, consequentemente, sem vícios setoriais, podem criar novos negócios com potencial de mudar a própria indústria.

Como bem o fizeram o Facebook, o Airbnb, o Uber e outros que nem sequer eram parte das industrias em que foram disruptivos.

Que tal ser o próximo disruptor, independente do seu tamanho?

 

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
602 Hits
0 Comentários

Inkjet de Produção na Drupa 2016 - artigo 5 - HP PageWide, Corrugated e PageWide HD

Seguimos na publicação dos artigos que traduzimos de David Zwang recém publicados no WhatTheyThink com explicações detalhadas das principais tecnologias de inkjet de produção que estarão expostas na drupa deste ano.

Neste artigo David olha para a HP e os lançamentos da sua PageWide Corrugated  e as impressoras de inkjet de produção na drupa 2016

By David Zwang

Published: April 12, 2016

No meu artigo de 2012 sobre a HP na série sobre inkjets de produção, cobri a evolução nas inkjets térmicas e sua evolução para o desenvolvimento das impressoras inkjets de produção da HP. Desde aquele artigo tem havido mudanças na HP. Em novembro ultimo a empresa se dividiu em duas organizações separadas: a HP Enterprise, que vende tecnologia de data center e serviços para negócios; e a HP Inc., com foco em impressoras, do desktop até impressoras inkjet de produção, incluindo a impressão 3D. Conjuntamente com a divisão, a HP Inc. também mudou o nome do seu negócio de inkjet e linhas de produtos de produção para PageWide Web Presses para refletir a ampla gama PageWide de tecnologia inkjet. A atual tecnologia PageWide está baseada nas cabeças de impressão 4,25 polegadas da HP lançadas em 2009, embora muitos dos novos lançamentos da drupa estarão baseados na sua mais nova tecnologia de cabeças de impressão, a High Definition Nozzle Architeture (HDNA). Falarei disso mais tarde.

Inkjet Térmica HP

A HP vem produzindo a tecnologia Inkjet Térmica Drop On Demand (gota sob demanda) desde o meio dos anos 1970 e se diferenciou através do uso desse tipo de tecnologia em seus produtos, enquanto  muito dos seus competidores de inkjet se fixaram na tecnologia Piezoelétrica Drop On Demand ou em Inkjet Continuo (CIJ). Cada uma dessas tecnologias de cabeças de impressão tem suas vantagens e nós as discutimos no passado. Como um esforço de dar a você um melhor atendimento, continuarei a mergulhar em cada uma dessas tecnologias para cada cobertura que fizermos de suas respectivas impressoras.. O video a seguir proporcionará a você um melhor entendimento da Inkjet Térmica HP

Impressoras Rotativas PageWide

Desde a primeira demonstração da T300 na drupa 2008, as impressoras  inkjets de produção da HP têm sido muito produtivas. A empresa estima que em 2015 suas instalações produziram 50 bilhões de páginas ou cerca de 24% da produção inkjet total do mercado. A HP separa sua linha de impressoras em três principais aplicações por classes de produto: Monocromo, Rotativa Colorida, e o mais novo da classe, Embalagens Corrugadas. A empresa endereça cada uma delas com três plataformas centrais de hardware: T200 (até 50,8 cm e 122 m/min), T300 (até 76,2 cm e 183 m/min) e T400 ( até 106,7 cm e 183m/ min). Para monocromo há também a T250 que suporta bobinas de até 66 cm de largura e velocidade até 244m/min. Desde a introdução das rotativas de inkjet de produção, sendo a HP uma das primeiras na drupa 2008, a tecnologia de inkjet da HP continuou a evoluir. O foco continuou a se mover de confiabilidade e velocidade para qualidade.

Impressoras PageWide HDNA

Em 2015 a HP anunciou sua mais nova geração de tecnologia de cabeças de impressão com HDNA. Nós escrevemos sobre a tecnologia HDNA em detalhes há quase um ano atrás. Em setembro de 2015, a HP introduziu suas primeiras duas máquinas incorporando a tecnologia HDNA. E para a drupa, três impressoras adicionais serão apresentadas. Como lembrança, a cabeça de impressão HDNA provê uma densidade de 2,400 bicos por polegada por cor em uma cabeça de cor única produzindo um duplo peso de gota. Cada cabeça de impressão contém 21.120 bicos que são divididos entre duas câmaras separadas, cada câmara fornecendo tinta para 10.560 bicos. Essas cabeças podem ser usadas para duas cores, ou em cor única com uma redundância ainda maior de bicos.

Os bicos são divididos em dois tamanhos: um bico de alto peso de tinta e um bico de menor peso de tinta, que é realmente um bico de gota fina de baixo peso (low drop weight – LDW) colocado entre os bicos de gotas de alto peso (high drop weight – HDW). Essa interessante configuração das novas cabeças traz com ela suporte para 6 níveis de cinza por pixel, permitindo melhor endereçamento de cor através do gamut de cores em comparação com a mesmo processo de tintas HP A50 atualmente em uso. As impressoras HD podem rodar no modo Performance para trabalhos que necessitam de alto rendimento, ou modo de Qualidade para trabalhos que  necessitam de qualidade de reprodução mais alta. Pelos exemplos que vi, os tons mesclados  e os tons de pele são excepcionais quando impressos no modo Qualidade.

impressao HD

Em 2015 a HP anunciou as primeiras duas  rotativas 42” de largura com HDNA, a T470 HD, com a velocidade máxima de 183m/min em modo Performance e 122m/min em modo Qualidade. Atualmente a Rotomail Italia, uma gráfica comercial de mala direta na Itália, tem sido o site beta para a T480 HD e a CPI, uma das maiores fabricantes de livros da Europa, estará fazendo o upgrade de sua T410 para uma T480 HD agora em maio. Outros clientes de impressoras HDNA estarão sendo anunciadas na drupa.

Com mais avanços na tecnologia HDNA, para a drupa 2016 a HP adicionou mais três impressoras nessa linha. A rotativa de 42”de largura (~107cm) T490 HD e a monocromo T490M HD, ambas com a velocidade máxima de 1000 pés por minuto (~305m/min) no modo Performance e 500 pés por minute (~152 m/min)no modo Qualidade.. A HP também está incrementando a velocidade no modo Qualidade nas impressoras T470 HD e T480 HD. Espera-se que os lançamentos com HDNA cheguem na série T300 no começo de 2017.

Impressoras Embalagem Corrugadas PageWide

Como a qualidade das impressoras inkjet continua a melhorar, a maioria dos fabricantes de impressoras já está capacitada a começar buscar alvos em novos mercados para substituir a tecnologias de impressão existentes. A HP tem soluções para embalagem que incluem impressão em cartões corrugados com sua linha de impressoras HP Scitex Corrugated. Entretanto, em 2014 e 2105, a HP introduziu duas rotativas inkjet que imprimem em material corrugado. Esse método fornece mais produtividade e custo efetivo para a produção de baixa a altas tiragens de produtos corrugados variáveis.

A HP PageWide Web Press T400S é uma impressora colorida simplex que suporta uma largura de bobina de 42”a uma velocidade de 600 pés/min. Ela é feita no chassis da série HP PageWide Web Press T400 que está no mercado desde 2011. Adicionalmente a HP, em colaboração com a KBA, introduziu a HP PageWide Web Press T1100S. Essa impressora está também desenhada com o HP Multi-Lane Print Architeture (MLPA), que permite a divisão da rotativa em múltiplas bandas de impressão, e, portanto,  diferentes caixas e tiragens podem ser impressas juntas.

Conclusão

Enquanto muitos dos produtos atualmente alvo das inkjets de produção estão na substituição de impressos feitos em impressoras eletrofotográficas tanto de folha como rotativas de toner liquido e seco, as HP PageWide Web Press linha T de impressoras inkjet de produção estão desenhadas para essa substituição. As velocidades e durabilidade que permitiriam a substituição das offsets já estão presentes, mas a qualidade de impressão até agora limitaram as aplicações  e produtos que podem ser produzidos. Com as novas impressoras HD o mercado de produtos alvo pode ser ampliado e ir além de impressos Transacionais e Livros atingindo, com qualidade, Malas Diretas, Material Promocional, Revistas, Catálogos, etc., Como mencionei no primeiro artigo desta série, espero que que essa transição de inkjet não somente continue, mas também se acelere. A nova tecnologia HDNA ajudará a direcionar essa aceleração.

No nosso próximo artigo continuarei a história com a HP Indigo, sua evolução e o que se pode esperar na drupa. Ainda que não seja inkjet, muitas coisas estão ocorrendo nesse espaço e queremos que você esteja informado.

Fique ligado para mais um monte de informações sobre outras soluções de inkjet de produção tão logo as informações fiquem disponiveis e quanto mais perto estivermos da drupa 2016

Sobre o David: 

David Zwang

David Zwang é consultor norte-americano, trabalhando com otimização da produção, planejamento estratégico, análise de mercado e servicos relacionados. Seus clientes incluem gráicas, fabricantes, varejistas, editoras, premedia e agências do governo americano 

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
1191 Hits
0 Comentários

Inkjet de produção na Drupa - artigo 1: Canon

Varioprint

 Começam agora os artigos do David Zwang sobre o equipamentos de inkjet de produção visando o que vai ser mostrado na drupa 2016. O primeiro cobre os equipamentos da Canon.

Boa Leitura.

Hamilton

_____________________________________________________________________________

Inkjet drupa 2016  - Canon

Neste artigo, David Zwang olha para as novas e atualizadas ofertas em inkjet da Canon em preparação para a drupa 2016, com um olho na educação do mercado  sobre o que já está na praça e o que se pode esperar para ver.

By David Zwang

Publicado no WhatTheyThink em  2 de março de 2016

A Canon não esperou até a drupa para lançar muitos de seus novos produtos. Cobrimos alguns dos seus mais importantes lançamentos feitos na  Hunkeler Innovation Days em fevereiro do ano passado e maioria deles gerou vendas e implementações. De fato a Canon fechou 2015 na posição número 1 em instalações no mercado global pelo sexto ano consecutivo. A Canon projetou que passaria de 1000 equipamentos de inkjet colocados mundialmente até o fim de 2016. Enquanto eles são o número um no mundo, suas instalações no mercado americano perdem só para a combinação dos equipamentos Ricoh/Screem.

Total de Inkjets instaladas no mercado norte-americano.

Captura de Tela 2016 03 11 as 10.20.37

Fonte:  InfoTrends; U.S. Production Printing and Copying Market Placements: 2010-2013 (April 2014) + 2014 Quarterly Tracking Program (Dec 2015) 

 

O objetivo da Canon em alcançar a posição de número um nos Estados Unidos  em 2016 será suportado indubitavelmente pelas recém anunciadas ColorStream Mono, ColorStream 6000 Chroma e a revolucionária VarioPrint sistema i300  impressora de folhas. A CSA (Canon Solution America) já instalou 15 sistema  i300, nada mal para uma impressora que foi lançada a menos de um ano. O ramp up dos clientes, uma vez instalada, é alt,  com cada máquina imprimindo uma media de mais de 2,5 milhões de páginas por mês com um volume total até esta data de acima de 71 milhões de páginas. Um cliente, Progressive Impressions, alcançou 8,5 milhões de páginas em um único mês. Indicações iniciais mostram que a i300 tem uma taxa de operação de 95% a 98%. Como nota, entre 40 e 60% dos proprietários da i300 vieram da iGen, reforçando que ela tem um custo efetivo alternativo às impressoras de folha eletrofotográficas.

Como prometido para a drupa 2016, a Canon atualizou o sistema de imagem nas i300. Essas novas atualizações incluem a introdução de um pre-coat focado que eles estão chamando de ColorGrip. Essa nova característica coloca o pre-coat somente em áreas que receberão a tinta, permitindo a ela se sentar em cima da folha e prover uma impressão com melhor contraste. Eles também introduziram uma nova tinta que melhora a qualidade da imagem em papéis comuns não revestidos, além de poder imprimir em uma maior variedade de papéis. Todas essas melhorias tem como objetivo promover uma melhora significativa no resultado da impressão como um esforço para expandir a adoção da i300 no segmento de impressão comercial.

O aumento das opções de papel não somente estimula a migração das eletrofotográficas para inkjet, mas também a migração das offsets, com o passar do tempo. Em linha com a maior variedade de papéis o Canon Media Lab tem estado bem ocupado. Eles já têm mais de 1000 tipos de papéis validados para a ColorStream e a i300. De forma bem interessante o laboratório de Mídia e Soluções já começou a testar papéis para a i300 com ColorGrip o que permite  aumentar a gama de papéis ao mesmo tempo em que atende a expectativas de clientes. Eu tive a chance de ver uma amostra de papel em que estavam trabalhando que tinha um reflexo parecido a um papel  fotográfico brilhante e embora sua validação ainda não estivesse completa era bem surpreendente. A animação a seguir demonstra o ColorGrip

Simulação do ColorGrip

fonte: Canon

A Canon também estará apresentando suporte para o produtor de livretos BLM a o perfurador Tecnau 1530 para a i300.

Em tempo para a drupa 2016, a Canon também estará apresentando a ColorStream Mono, um equipamento de custo efetivo para impressões monocromáticas baseada na plataforma 3000Z. Ela corre a 417 fpm (pés por minuto) usando tinta dye ou com pigmento, com compatibilidade MICR. A Canon, assim como outros fabricantes de inkjet, encontraram uma demanda significativa para impressões monocromáticas, estimadas em mais de 100 bilhões de páginas anualmente somente nos Estados Unidos e estão introduzindo soluções de baixo custo que satisfaçam a essa demanda. A ColorStream Mono usa cabeças Kyocera, mas com eletrônica simplificada e resfriamento reduzido, desde que a cobertura não seja alta como a impressão colorida. De acordo com a Canon, esse desenho e operação de baixo custo criaram uma máquina com TCO (custo de posse ) mais baixo do que as eletrofotográficas.

Captura de Tela 2016 03 08 as 22.27.26

Também estará sendo apresentada a ColorStream 6000 Chroma, impressora inkjet de alimentação continua. Construída na força da linha ColorStream, incluindo a ColorStream 3000 e sistemas 3000Z, essa nova oferta traz um “novo nível de vibração de cores”. A novo conjunto de tinta Chromera tem uma carga mais alta de  pigmento que produz maiores densidades óticas e um gamut mais amplo.  A tinta foi desenhada para ampliar a gama de aplicações para papéis de baixa gramatura com reduzida transparência e para papéis revestidos e não revestidos. Ela também introduz a tecnologia Océ HeadSafe que permite trocar de mono para impressão colorida. Os modelos ColorStream 6000 terão velocidades de impressão de 48 a 127 pés por minute em modo colorido e uma velocidade opcional de 150 pés por minute em modo monocromático.

Para as impressoras de alimentação continua Color Stream a Canon também está lançando um Pacote de Inovação que incluirá o Pre-Fire, tecnologia que recircula a tinta dentro da cabeça de impressão no momento em que não estiver injetando tinta. Isso assegura um tamanho consistente da gotícula e posicionamento por “exercitar” a cabeça e economizar tinta que não necessita ser injetada. Essa característica do pre-fire deve estender o tempo de vida da cabeça. Isso inclui uma otimização da macro suavidade para todas as cores, o que melhora a suavidade, especialmente para cores secundárias saturadas. Este é uma melhoria de firmware e deve encontrar sua utilização nas base instalada das impressoras ColorStream.

Simulação do PreFire

Fonte: Canon

Um dos produtos anunciados na Hunkeler que talvez precisa ser relembrado,  foi a Canon ColorStream 3000Z. Esse modelo foi desenhado para um ambiente com pouco espaço. Ele  usa cerca de 30% menos de espaço do que a ColorStream 3000. Ele tem uma largura de impressão de 16,5 a 54 cm e imprima de 48 a 127 metros/minute, com pigmento, pigmento premium, dye e tintas de segurança até 6 cores. Ele foi inicialmente desenhado para o mercado asiático onde o espaço de produção é um problema. Entretanto, desde seu lançamento, a Canon percebeu que o espaço de produção é um problema em muitas outras partes do mundo, e, portanto, eles estão vendo a demanda para esse modelo crescer.

A linha de impressoras ImageStream também sofrerão atualizaçãoes de firmware e estabilidade.

Conclusão

Fique ligado em informações aprofundadas sobre estes e outros equipamentos inkjet de produçãos empre e no momento em que a informação estiver disponível e que nos aproximarmos da drupa 2016.

Espero trazer a vocês muitas informações detalhadas assim como fizemos no passado para preparar você para sua visita na drupa. Ou mesmo que não esteja indo na feira, para prepara-lo para sua pesquisa para aquisição de equipamentos de inkjet de produção. Como avanço para os próximos artigos sugiro que você faça uma revisão  da série de artigos que publicamos sobre inkjet e workflow. Eles não somente cobrem os fabricantes e máquinas que chegaram ao mercado mas também as tecnologias direcionadoras, requisitos e impedimentos.

 

Fique ligado para mais um monte de informações sobre outras soluções de inkjet de produção tão logo as informações fiquem disponiveis e quanto mais perto estivermos da drupa 2016

Sobre o David: 

David Zwang

David Zwang é consultor norte-americano, trabalhando com otimização da produção, planejamento estratégico, análise de mercado e servicos relacionados. Seus clientes incluem gráicas, fabricantes, varejistas, editoras, premedia e agências do governo americano 

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
1318 Hits
0 Comentários

Saiba tudo sobre inkjet de produção! Siga os artigos até a Drupa.

Meu amigo e consultor norte-americano David Zwang publicou no site WhatTheyThink! nos meses que antecederam a drupa 2012, com muito sucesso, uma série de artigos esmiuçando e explicando as diferentes tecnologias, equipamentos e lançamentos que envolviam o processo inkjet de produção. Lembrando que a tecnologia inkjet foi a mais festejada nas duas última drupas e seguramente também o será na próxima. O Inkjet de produção se concentra nos equipamentos de produção de maior volume usando essa tecnologia.

Neste ano de drupa o David volta com uma nova série de artigos com o mesmo tema e que se estenderão daqui até a feira e depois. Desta vez, porém, por solicitação do próprio David e dentro da nossa parceria com o whattheythink.com, a AN Consulting estará traduzindo e publicando esses artigos concomitante com sua publicação nos Estados Unidos.

Começamos hoje. Aproveite e venha conhecer por dentro tudo o que se refere ao inkjet de produção, seu desenvolvimento, novos lançamentos e tendências. 

Gradualmente acrescentaremos também nossas análises e avaliações.

Venha junto, pergunte, participe.

Hamilton Costa

-------------------------------------

Inkjet Drupa 2016

 

Neste artigo, David começa o processo de olhar para as mudanças no inkjet de produção desde a Drupa 2012, com um olho na educação do mercado sobre o que está na praça e o que podemos esperar para ver.

Por David Zwang

Publicado no WhatTheyThink.com em 15 de fevereiro de 2016

Em 2011, David Zwang escreveu uma série de artigos que mostravam a então oferta de produtos inkjet de cada fabricante e como estavam ou poderiam ser usados. Ele também examinou algumas das novas tecnologias inkjet que começavam a ser vistas em novos produtos e ofertas demonstradas durante a drupa 2012. Agora é tempo de atualizar tudo isso na reta final para a drupa 2016!

Estamos quase lá de novo. A drupa 2016 está a poucos meses à frente e as especulações sobre qual vai ser o o foco principal do evento deste ano já começaram e continuarão a serem construídas e evoluirão à medida que cheguemos mais perto do momento da verdade.

Podemos assumir que serão mostrados muitos desenvolvimentos novos e interessantes e, alguns deles, podem ser os que mudarão o jogo, embora eu acredite que, na verdade, serão evolucionários. De qualquer maneira haverá mudanças significativas na aplicação e adoção do inkjet de produção. Para aqueles de vocês que guardaram a série de artigos que comecei a publicar antes da drupa 2012 e continuando após o evento, terão agora a oportunidade de ver se o que foi prometido foi entregue e para onde se pode esperar que o inkjet de produção vá.

Se olharmos os direcionadores para a adoção do inkjet de produção, eles são igualmente impressivos. A promessa é ter a capacidade de entregar o impresso variável e sob demanda igual ao feito com a impressão eletrofotográfica combinando com o aumento de volume e velocidade que se espera da offset. E tudo isso com custos muito mais baixos do que os impressos feitos na impressão eletrofotográfica. Os fornecedores de serviços gráficos com aplicações como impressão transacional e de livros entenderam essas vantagens e pularam no trem do inkjet mais cedo. Entretanto, movimentos para serviços de qualidade mais alta como mala direta, material promocional e outras aplicações com altas demandas como embalagens se mantêm sentados na calçada esperando pelos próximos estágios de desenvolvimento. Os primeiros impedimentos para uma maior aceitação e adoção têm sido o de alcançar a qualidade da offset ou impressão eletrofotográfica e maior velocidade.

Nos meus artigos da série anterior, descrevi muitos dos fatores que contribuíram para a qualidade e velocidade do inkjet de produção e o que seria necessário acontecer para permitir sua evolução a um próximo nível. Nos últimos quatro anos, após a drupa 2012, temos visto muitas dessas mudanças evolucionárias chegarem ao mercado. Nessas se incluem as novas tecnologias de cabeças de impressão como a HDNA da HP – High Definition Nozzle Architecture. Ainda mais prevalecentes são as soluções que oferecem melhor controle ou implementação das tecnologias de cabeça de impressão existentes. A  Ricoh VC60000 é um excelente exemplo disso. Esperamos ver mais dessas melhorias nas cabeças de impressão e seu uso nas máquinas a serem lançadas na próxima drupa.

Também vimos um desenvolvimento significativo nas tintas usadas, em corantes, no carregamento de pigmentos através de pontos “nanos” e posterior refinamento dos veículos e aditivos que controlam como a tinta se deposita e seca na mídia. Essas mudanças ajudam a produzir um contraste muito mais alto da impressão ou uma visão de profundidade no produto final impresso. E enquanto tudo isso estava se passando nos laboratórios dos fabricantes de impressoras inkjet, os fabricantes de  papel estiveram bem ocupados refinando e expandindo sua produção de mídias compatíveis para inkjet. Esses fabricantes de mídia deixaram não somente suas marcas na inkjet de produção, mas também no explosivo uso das inkjets nos mercados de sinalização e displays. Essa sinergia ajudou a direcionar o desenvolvimento de muitas das necessidades mútuas desses mercados e ajudará a direcionar o uso da inkjet de produção em muitas outras aplicações de impressão comercial que estão avançando.

Um dos impedimentos para a adoção da inkjet de produção na impressão comercial também tem sido o fato de que as gráficas comerciais usarem muitos tipos diferentes de mídia no curso de um dia. Mesmo com algumas das novas tecnologias de manuseio, a gestão e manuseio de bobinas de papel é mais difícil do que o manuseio de folhas cortadas. Em resposta a essa necessidade, durante o período entre a drupe 2012 e a de 2016, vimos a introdução da impressora inkjet  Canon Océ i300 de produção de folhas assim como a Delphax elan está começando a vir para o mercado. Também vimos a introdução da Xerox Rialto 900 e da Pitney Bowes AcceleJet que produzem diretamente da bobina para folhas ocupando um espaço bem compacto. Ambas máquinas estão objetivando mercados que incluem a produção de material transacional e malas diretas em menor escala. (clique para ver nosso artigo a respeito dessas máquinas publicado na revista Abigraf)

Há outras impressoras inkjet que serão mostradas na drupa 2012, mas que estão apenas começando a ser instaladas em ambientes de produção. Em alguns casos ainda estão como instalações beta apenas começando a produzir. Nisso se incluem algumas tecnologias bem excitantes e implementações da Konica Minolta, Landa, KBA, etc. Esperamos ver muitas delas finalmente saindo pelo portão e indo para as mãos dos gráficos. 

Uma das novas e interessantes aplicações para a inkjet de produção são as embalagens. Enquanto vemos inkjets de produção sendo usadas na produção de rótulos por alguns poucos anos de empresas incluindo a EFI Jetrion, Super Web Digital e outras, agora vemos  outros segmentos de embalagens sendo objetivados. Nesses se incluem cartões semi rígidos como a Canon InfiniStream, que é tecnicamente de toner líquido e não inkjet, mas que realmente objetiva o mercado digital de embalagens. Também vimos recentes anúncios sobre a HP PageWide Web Press T1100S inkjet desenvolvida em conjunto com a KBA e a HP PageWide Web Press T400S para o mercado de corrugados. Esperamos ver um foco significativo na impressão digital e acabamento em embalagens na drupa 2016.

Conclusão

No decurso dos meses até a drupa 2016 e depois do evento, cobrirei em detalhes muitos dos novos desenvolvimentos no espaço da inkjet de produção. Sugiro que você faça uma revisão dos artigos sobre produção inkjet e workflows para refrescar a memoria. Eles cobrem não somente os fabricantes e as máquinas que chegaram ao mercado, mas também os direcionadores tecnológicos, requisitos e impedimentos.

 

Sobre o David: David Zwang é consultor trabalhando com otimização da produção, planejamento estratégico, análise de mercado e servicos relacionados. Seus clientes incluem gráicas, fabricantes, varejistas, editoras, premedia e agências do governo americano

 

 

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
1166 Hits
0 Comentários

As 6 principais dicas na demonstração de vendas de web-to-print para os clientes (publicado por Jeniffer Matt em 26/8)

A demonstração de vendas de web-to-print para os clientes é  uma parte muito importante do seu processo de vendas. Para muitos gráficos esse é um novo território, mais do que falar sobre capacidade de produção, qualidade de impressão, prazos de entrega e gestão de contas, agora você está demonstrando uma tecnologia aos seus clientes que eles utilizarão ao fazer negócios com você.

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
1552 Hits
0 Comentários

Dscoop: um evento abrangente e focado, dinâmico e vibrante

Participamos do Dscoop9 da HP. Um evento que vale a pena.
/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
26653 Hits
0 Comentários

A participação da Courier dos EUA na Digital Page, no Brasil, pode mudar o jogo no mercado de livros didáticos

Nossa visão sobre a nova oferta de impressão de livros didáticos customizados no Brasil
/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
24015 Hits
0 Comentários

Um mercado em transformação exige uma nova visão e abordagem comercial

Nosso artigo na revista Abigraf de setembro/13
/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
404787 Hits
0 Comentários

Se estamos em uma industria em transformação, é preciso se adaptar. Mas como?

Nosso artigo na revista 265 da Abigraf. A sequencia dos artigos do ano
/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
46585 Hits
2 Comentários

A dificuldade de assumir riscos e mudar o negócio...mas mudar para o quê?

Nosso último artigo na revista Abigraf 
/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
135666 Hits
0 Comentários

Ousadia, Inovação e Eficiência. Os focos de 2013.

Nosso artigo na Revista Abigraf que está em circulação

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
95535 Hits
0 Comentários

Rompendo o Futuro

nosso artgo na revista Abigraf sobre o livro Disrupting the Future cuja tradução lançaremos em janeiro/2013

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
36735 Hits
1 Comentário

A conscientização das mudanças setoriais

Nosso artigo na última revista Abigraf

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
40644 Hits
0 Comentários

Um curso de reciclagem: Os sete hábitos de pessoas altamente eficazes

Captura_de_Tela_2011-08-27_as_18.50.49  novo texto da B.Pellow

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
64547 Hits
0 Comentários

As Primeiras impressões da Drupa: Vibrante, Promissora e Confusa

O maior evento do mundo para o setor gráfico demonstrou uma vez mais sua força ao reunir um conjunto invejável de expositores, novas tecnologias e avanços nos desenvolvimentos iniciados nos últimos anos, especialmente na área digital, mas para onde vamos?

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
106563 Hits
0 Comentários

O Evento TransPromo Multicanal e a Venda de Soluções

Terminamos de realizar o evento TransPromo Multicanal neste começo de abril com a presença de um público basicamente composto por usuários finais, em especial das áreas bancarias, seguros e financeiras

/** * @package EasyBlog * @copyright Copyright (C) 2010 - 2014 Stack Ideas Sdn Bhd. All rights reserved. * @license GNU/GPL, see LICENSE.php * EasyBlog is free software. This version may have been modified pursuant * to the GNU General Public License, and as distributed it includes or * is derivative of works licensed under the GNU General Public License or * other free or open source software licenses. * See COPYRIGHT.php for copyright notices and details. */ defined('_JEXEC') or die('Unauthorized Access'); ?>
Continuar lendo
42533 Hits
0 Comentários

Arquivo

Quem está online?

Temos 84 visitantes e Nenhum membro online